A VERDADEIRA COMPAIXÃO DE DEUS

Mas tu, Senhor, és um Deus cheio de compaixão, e piedoso, e sofredor, e grande em benignidade e em verdade.

Salmo 86.15

Quando a Palavra lhe é revelada, Deus está mostrando uma porta pela qual você deve entrar para receber o que ela anuncia. Como Jesus, precisamos bater para que ela se abra, pois todos aqueles que baterem nas portas que foram mostradas pelo Senhor – as revelações da Palavra – podem esperar que elas sejam abertas (Lc 11.10). Então, poderão adentrar, pegar o que quiserem entre o que lhes foi desvelado e desfrutar das bênçãos.


O salmista compreendeu que Deus era cheio de compaixão. Segure o que você entender dEle, pois, mais cedo ou mais tarde, esse entendimento lhe será muito útil. Sem dúvida, o Mestre é o melhor de toda a Terra. Suas lições nunca são dadas por acaso e Suas explicações são mais do que a resposta completa sobre um assunto. A revelação da Verdade traz o poder necessário, a fim de equipá-lo de virtude para vencer sua batalha.


Em todas as Suas obras, a piedade – o amor do Senhor – está presente. O Onipotente não faz nada por maldade, ódio ou ressentimento. Ainda que esteja executando o juízo, Ele sabe separar os que creem no Seu Nome. A mente dEle é milhões de vezes mais veloz do que a nossa e, em uma fração milimétrica de segundo, Ele encontra solução para qualquer problema, e tudo dentro do Seu amor.


A única atitude que Deus pede a nós é que Lhe agrademos, andando por fé e não por vista (2 Co 5.7). Se desprezarmos a fé e considerarmos o que vemos como verdadeiro, desagradaremos ao Senhor, o qual quer que você viva, olhando para si mesmo como Ele o vê. Apesar de sermos falhos e, muitas vezes, deixarmo-nos levar pelas sugestões do inimigo, devemos ser o que a Palavra revela sobre nós.

O Altíssimo é sofredor. Ele não desiste de nós, embora não pensemos duas vezes em mentir para salvar a nossa pele. No entanto, por que fazer algo ruim e, depois, negar tudo ao sermos indagados sobre tal ato? Não sabemos que a resposta mentirosa é outro pecado, o qual ficará aberto em nossa ficha até resolvermos confessá-lo? Entretanto, um dia, Deus deixará de sofrer a nossa perversidade e, então, ai daquele que não teve juízo.


O Senhor é grande na esperança bondosa, ou na bondade esperançosa; porém, chegará o dia em que a Sua paciência se esgotará. Quando destruiu a humanidade nos dias de Noé, no Dilúvio, Ele falou que não contenderia para sempre com o homem (Gn 6.3). Porém, não se acostume a errar, achando que o Senhor não Se importará com isso. O pecado cria uma muralha que nos separa dEle e encobre o Seu rosto (Is 59.2). Não há desculpa aceitável para os atos pecaminosos.

Deus é a Verdade (Jo 14.6)! Quem diz a Verdade manifesta a justiça (Pv 12.17). A verdade nunca envergonha, mas liberta, cura e dá dignidade a quem a assume. Ela é poderosa, cheia de majestade, separa-nos das labaredas do fogo, faz tremer o deserto onde, muitas vezes, à feitura de Jesus, somos levados para sermos tentados pelo diabo (Mt 4.1), dá-nos força e nos abençoa com a paz.

#eriksantana #devocional #palavradodia #livroasquatrotorres #asquatrotorres #deusdepoder

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo