A GLÓRIA VINDOURA SERÁ MARAVILHOSA

Porque, pergunta agora aos tempos passados, que te precederam, desde o dia em que Deus criou o homem sobre a terra, desde uma extremidade do céu até à outra, se sucedeu jamais coisa tão grande como esta ou se se ouviu coisa como esta.

Deuteronômio 4.32

Nem mesmo a saga de Abraão foi maior do que a obra que Deus fez em favor do homem com a vinda de Jesus. Tampouco Salomão, em toda a sua glória, vestiu-se, pensou, criou ou deu solução às causas que lhe foram trazidas como o Filho de Deus fez por nós. Em Sua morte, Cristo realizou muito mais do que podemos pensar ou imaginar. Ele foi perfeito em dar solução aos nossos problemas e em revelar o que nos pertence na Sua Palavra.


Apesar da queda de Adão, o Senhor não abandonou o Seu sonho em relação à criatura que criou à Sua imagem e semelhança. Logo, Ele mostrou que tinha um plano perfeito para o resgate do homem. Por cerca de quatro mil anos, começando com a sentença que deu à serpente ainda no jardim do Éden, passando pelos escritos dos profetas e terminando com as revelações dadas por Jesus, o Altíssimo evidenciou que a redenção seria completa.


A palavra salvação significa mais do que o ato de levantar a mão e receber Jesus como seu Salvador. Ela começa no coração, quando a pessoa ouve a mensagem de Deus e a aceita, passa pelo gesto de levantar a mão, confessando Cristo como Senhor de sua vida, e continua com as revelações que lhe serão dadas na Palavra. Porém, o que a mente jamais perscrutou, os olhos não viram nem os ouvidos ouviram é o que nos espera (1 Co 2.9).


Com a vinda de Jesus e Sua consequente morte, um novo período foi inaugurado para a humanidade (Mt 27.51). Agora, Deus não é mais um ser distante, mas Alguém que resplandeceu em nós (2 Co 4.6). Ele fez isso para iluminação do conhecimento da Sua glória, e o que entendemos disso? Quase nada! É preciso servir ao Senhor, pois aos Seus discípulos é dado saber os mistérios do Reino dos Céus (Mt 13.10,11).

Grande erro é não dar crédito completo à revelação concedida na Palavra, e a maioria dos cristãos não dá atenção a isso. O resultado é que vivem mal, dominados por paixões imundas, cheios de problemas de saúde, dívidas, mágoas, ressentimentos e até envolvidos em traições. Os que vivem no natural não podem agradar a Deus e, por isso, nunca são atendidos naquilo que chamam de orações (1 Co 2.14).


Todo aquele que não obedece ao que Deus orienta pela Sua Palavra erra em tudo o que se propõe a fazer, pois até suas orações se tornam repugnantes aos ouvidos do Senhor, e seus atos de justiça não passam de imundícia. Quem segue as regras dos homens não consegue libertar-se das coisas mínimas. Já os que vivem em Espírito não se deixam prender por nada e saem vencedores em todas as batalhas de oração.


Faça o teste: se você pensa que está no Evangelho, mas não vive nem desfruta da plenitude das bênçãos do Altíssimo Deus, ainda não entendeu quem é em Cristo, tampouco o que o batismo no Espírito Santo significa para os filhos de Deus.


65 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

MINISTÉRIO PASTOR ERIK SANTANA

Caucaia do Alto, Cotia/SP

ministerioeriksantana@yahoo.com

Telefone (11) 3406-5434